MVP Summit 2009 – Passadinha rápida em NY

Olá Pessoal,

Nos últimos dias estive um pouco lento para responder algumas threads nos fóruns e praticamente ausentes de algumas comunidades. Bem, isso ocorre por que nos próximos dias estarei participando da edição 2009 do MVP Summit que é um encontro anual dos MVPs. O evento ocorrerá em Seattle, pois, é perto da sede e do campus da Microsoft em Redmon. A lista de palestras promete bastante e se tudo der certo tomára que conheça de perto os engenheiros, desenvolvedores, gerentes e outros profissionais envolvidos com o SQL Server (eles que aguardem minha "listinha" de perguntas (rs)).

Após conversar com um outro MVP e amigo Diego Nogare, fui convencido que eu ir aos EUA para o MVP Summit pela primeira vez é sem dúvida uma viagem e tanto (ainda estou imaginando a quantidade de palestras para assistir e pessoas a conhecer nesse evento), mas considerando a crise mundial, a dificuldade de conseguir o visto e que estou de férias, seria um certo desperdício não aproveitar para conhecer outros lugares. Pois bem, seguindo a sugestão, estou passando alguns dias aqui em NY.

Logo nos primeiros momentos, já percebi o significado de "inverno rigoroso". Minhas mãos simplesmente grudaram na blusa, pois, estava muito frio. Achei que a primeira compra ia ser um hd removível, um mp3 player ou algo do tipo, mas não teve jeito e acabei comprando uma blusa de frio e um par de luvas para usar depois. Como não conhecia o metrô foi normal se perder algumas vezes no início, mas foi bom para conhecer a cidade também.

A hospitalidade de New York foi fundamental para que conseguíssemos nos situar. É impressionante o quanto o pessoal daqui é prestativo com os turistas. Todas as pessoas que conversei para pedir informação foram extremamente simpáticas e solidárias explicando pacientemente o que precisávamos e algumas inclusive até "falando" no nosso idioma. A impressão que eu tinha que nos EUA havia muitos americanos patriotas, mas uma certa dose de xenofobia. Felizmente eu estava enganado. Graças às orientações conseguimos chegar ao albergue e muitas outras coisas.


No segundo dia conheci o Central Park, a Madison Square Garden e Empire States. O Central Park é um parque imenso e me parece que foi onde gravaram alguns filmes inclusive. Para ver que a questão do frio aqui é séria, a foto mostra um pouco do "gelo" que é ficar por ali. A Madison Square é um ginásio onde ocorrem vários eventos esportivos (inclusive comprei o meu ingresso do jogo de basquete do New York Nicks vs Orlando Magic que ocorreu no dia seguinte).

Dos três lugares, o Empire States merece um certo destaque. De lá de cima, a visão da cidade é impressionante. Subimos até o 86º andar e foi realmente possível apreciar a cidade de NY.

No terceiro dia acho que foi o dia que mais conheci pontos turísticos aqui em NY. Durante o dia fui a ponte do Brooklin, dei algumas voltas pelas ruas de Wall Street e passei o World Trace Center (o que restou na verdade). A ponte do Brooklin tem uma visão muito bela da cidade. É possível encontrar alguns maratonistas e ciclistas (não sei como conseguem correr e pedalar num frio desses). A ponte parece ser enorme, mas é possível atravessar a pé tranquilamente.

Em Wall Street há o touro que é o símbolo da economia americana. Coincidência ou não, bastou dar um empurrãozinho e no outro dia os índices Dow Jones e Nasdaq apresentaram desempenhos ruins até o fim da semana.

A sensação da noite foi ver o jogo do New York Nicks contra o Orlando Magic. Não sou muito ligado em basquete, mas se futebol é febre no Brasil, o mesmo vale para o basquete aqui nos EUA. É muita animação, torcida organizada, pipocas, cerveja, etc igual a muitos dos filmes que a gente vê por aí. Apesar do Nicks ser o time da casa, o jogo terminou 109 a 104 para o Orlando Magic.

Na hora de ir embora, me chamou a atenção uma propaganda na estação de metrô ao lado do estádio. Há um site chamado protegemvp.com. Só que não é uma proteção aos MVPs. "Protege" é uma marca relacionada a NBA e MVP não é só Most Valuable Professional, mas também Most Valuable Player.

 

No quarto dia fomos ao Hard Rock Cafe almoçar. Esse dia foi divertido, pois, há muitas e muitas relíquias, histórias e curiosidades dos astros de rock. Há guitarras de muitos roqueiros, bem como alguns outros artefatos curiosos (havia uma máscara do Pink Floyd usada no filme "The Wall" e uma foto do Kurt Cobain quando devia ter uns 8 anos de idade). O Diego ficou realizado com a alta taxa de concentração de rock por metro quadrado e aproveitou para tirar um monte de fotos. O lugar é realmente muito arrumado (tanto o restaurante quanto o bar). Infelizmente tinha uma área (destinada a espetáculos penso eu) que não pudemos visitar.

O ponto forte do almoço no Hard Rock é que ao pedir uma cerveja você pode ficar com o copo do Hard Rock. Bem legal o copo. Já é uma lembrança a mais para trazer para o Brasil. Aproveitei também para comprar uma garrafa térmica.

Depois de quase não agüentar almoçar voltamos para próximo de Wall Street para tentar conhecer a estátua da liberdade. Acabamos indo ao porto de State Island e durante o caminho avistamos a estátua. Engraçado que nos filmes ela parece ser enorme, mas quando vemos de perto acho que não dá nem seis andares. Assim como várias outras coisas em NY, foi realmente uma surpresa.

No quinto e penúltimo dia fomos conhecer o museu de história natural. O museu é enorme e muito interessante. Como o Diego foi embora hoje e não deu tempo de conhecer todo o museu e tivemos que ficar somente na parte dos dinossauros (acho que teria que reservar um dia inteiro para conhecer tudo e ainda era capaz de não dar tempo). Essa foto aí do lado é do maior esqueleto de um tiranossauro já encontrado (foi localizado em 1908).

É interessante a riqueza de detalhes e histórias que aparecem no museu. Há muitas explicações sobre as suposições de como os dinossauros viviam, se alimentavam e algumas teorias de como eles teriam sido extintos. Não sabia, mas além da explicação do meteoro, há ainda a teoria do vulção e da chuva ácida, a do aquecimento global e a de que os animais de pequeno porte teriam disputado comida com os dinossauros e até comido ovos deles fazendo com que fossem lentamente levado a extinção.

Agora estou aqui em um Lounge criando coragem para arrumar a mala. Amanhã será meu último dia aqui e durante a tarde terei de partir para Seattle para o MVP Summit. Gostei bastante de conhecer NY e espero voltar um dia aqui com mais calma. É um cidade que vale muito a pena conhecer. Há tanta coisa para fazer aqui que ainda faltou muita coisa pra conhecer.

[ ]s,

Gustavo

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s