Nova Categoria – Mitos (Verdades e Mentiras sobre o SQL Server)

Boa Noite Pessoal,

A definição de um mito é uma explicação para algo desconhecido. Normalmente quando não se conhece o porquê de determinado assunto, busca-se uma explicação nas fontes de conhecimentos disponíveis para tentar compreender o porque de uma dada realidade. As fontes de conhecimento utilizadas na construção de um mito não necessariamente têm embasamento científico como é o caso dos ditos populares, opiniões baseadas puramente no senso comum ou ainda as velhas histórias de pescador. O mito pode parecer "verdade" por algum tempo, mas este pode ser quebrado em virtude da sua fragilidade devido a fontes de conhecimento pouco sólidas ou ainda mudança nas bases científicas que o embasam, ou seja, novas descobertas que tornam falsas algumas premissas que os mitos consideravam como verdadeiras.

Já há algum tempo, venho querendo escrever sobre alguns mitos a cerca do SQL Server. É impressionante, como algumas "verdades" são repassadas entre DBAs, analistas, programadores, etc que juram que determinado recurso, funcionalidade ou característica se comporta de tal forma quando na realidade tem um funcionamento completamente diferente. É engraçado ler alguns desses mitos como "instruções SQL são processadas de cima para baixo", "a ordem das tabelas influencia o desempenho", "os campos na cláusula WHERE devem ser especificados na ordem da chave", etc. O problema com esses mitos não é propriamente a desconstração que eles podem vir a provocar, mas sim, o efeito negativo, pois, se muitos passarem a acreditar, problemas podem ocorrer. Ao contrário de alguns exemplos na política, no mercado financeiro, na psicologia, etc quando o assunto é SQL Server, uma mentira repetida várias vezes será sempre uma mentira e talvez alguns desses mitos levem a limitações ou esforços desnecessários.

A idéia dessa categoria é analisar esses "mitos" que aparecem por aí e testá-los de fato para ver se consistem de fato uma verdade ou uma mentira. É possível que alguns deles mudem com o tempo, mas estaremos sempre analisando nas condições atuais.

Logo mais estarei postando alguns desses mitos para análise. Os interessados podem pesquisar por todos os mitos de SQL Server postados diretamente na categoria "Mitos" ou no link abaixo:

http://gustavomaiaaguiar.spaces.live.com/?_c11_BlogPart_BlogPart=blogview&_c=BlogPart&partqs=cat%3dMitos%2520do%2520SQL%2520Server

[ ]s,

Gustavo

2 Respostas para “Nova Categoria – Mitos (Verdades e Mentiras sobre o SQL Server)

  1. Fabiano Neves

    Maia, vou deixar com você uma lista de perguntas que criei no meu Outlook como rascunho e esta la até hoje, :-( …. Normalmente quando penso em alguma coisa pra escrever pro blog, vou lá e adiciono um documento de rascunho pra eu não esquecer, mas essa está lá já faz um ano e 2 meses, estou totalmente sem tempo pra escrever,.. então se você conseguir escrever, boa sorte…rs.. a lista é legal… São eles:1. O que é melhor? Count(*), Count(1) ou Count(pk) e em relação ao Exists é melhor usar Exists(selec 1 from tabela) ou Exists(selec * from tabela)?2. A ordem das colunas no Join faz diferença?3. A ordem das colunas no Where faz diferença?4. A ordem das tabelas no join ou no from faz diferença?5. Onde eu coloco o filtro, no Join ou no Where? Faz diferença?6. O que é melhor? OUTER JOIN + IS NULL ou NOT EXISTS?7. O operador IN é ruim?Divista-se….

  2. Oi Fabiano,Esses rascunhos são complicados. Até hoje tá no meu rascunho o tal do hash index (rs).Eu gostei da lista, com certeza alguns já tavam na fila e agora então vou falar sobre ele com toda a certeza…Abs,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s